Parkao da Blood Fury – Entrevista Exclusiva

Tivemos o prazer de entrevistar o Parkao da Blood Fury.

Conversamos sobre como é ser a top guilda Brasileira, e sobre o First Kill no Imperador Heróico.

Praticamente todos os colaboradores do CNW (CojanoWoW), fizeram perguntas para ele.

Passamos as perguntas para ele, e pedimos que respondesse apenas as perguntas que ele se sentisse mais a vontade.

Para nossa surpresa, ele respondeu á todas as perguntas enviadas, e o resultado você vê aqui embaixo.

Parkao da Blood Fury – Entrevista Exclusiva – O Começo

(CNW) – Não é de hoje que vocês são uma guilda top BR.

Há quanto tempo vocês estão com este “título”?

Quais as dificuldades encontradas ao longo dos anos para o recrutamento de players para raidar com vocês?

Parkao da Blood Fury – Primeiramente obrigado pela oportunidade.

A historia de alguns players do nosso core atual (PastorbobSecaoParkao (eu) – SmonkAzombra) começou na Burning Crusader.

Na época a Guilda tinha o nome Blood Faction, sendo liderada por alguns dos “Masters” ocultos que poucos conheceram (Sarutobi – Philo – Ragnok).

Desde então, nós formamos um grupo de amigos com um Team Speak bem movimentado de “brothers” que pararam com o tempo. Jogamos outros jogos juntos também.

As dificuldades nunca mudam.

Muitas pessoas param, outras voltam, mas o cenário nacional de World of Warcraft é muito generoso e sempre tem pessoas bacanas querendo entrar e ter um empreitada conosco.

Mas é claro que ao longe desses anos nós também paramos de jogar algumas vezes e depois voltamos. É sempre bacana essa renovação.

A Preparação e Mudanças para WoD

parkao-da-blood-fury-entrevista-exclusiva-wod

(CNW) – Aconteceu alguma preparação para o WOD?

Tendo em vista a mudança de 10m para 20m, vocês precisaram reformular o que no grupo de vocês?

Este novo formato de raide vem trazer melhorias para o jogo?

Parkao da Blood Fury – Quando nós matamos o Garrosh a mais o menos 1 ano e pouco atras, já começamos a procurar jogadores que estariam dispostos a investir no incerto.

Mas como já tivemos uma vasta experiência em raide 25man, não foi nenhum problema organizar tudo de modo muito rápido e efetivo. É claro que muita coisa aconteceu. Muita incerteza sobre o futuro e se iriamos continuar ou não.

Eu mesmo sai da liderança, mas pessoas muito competentes quiseram continuar.

Este novo formato de Raide não agrega em nada pra nós. Pelo contrario, ela só dificulta a proximidade das pessoas.

Fora de um cenário competitivo, o que nos sobra é a amizade.

Mas jogar só com alguns amigos é impossível, porque nem acesso as Raides Mythic você terá.

Então pra mim a Blizzard “pisou feio” nesse aspecto.

Personagens Alternativos

(CNW) – Chegaram a fazer mais de um “alt” (personagens secundários) para fazer várias “runs” na primeira semana e equipar os “mains” (personagens principais)?

Se sim, quantos?

Parkao da Blood Fury – Eu particularmente upei 3 chars e deixei no lvl 100 com 630 de ilvl, mas com meu main, eu acho que pisei em Highmaul Normal com 648 ou 650.

A Blood Fury fez apenas 2 Raid Normal com Mains e Alts priorizando gear, e apenas 1 Highmaul Heroic (isso na primeira semana) mas não foi muito efetivo.

As pessoas que nós recrutamos não estavam muito preparadas para o modo com que nós jogávamos e com a vontade que nós tínhamos de vencer.

É difícil você encontrar hoje 20 players bons e com vontade de tudo isso.

Regularmente você tem pessoas desse tipo mas um pouco em cada guilda, e essas pessoas são os que regularmente sustentam os cores.

Dedicação é bem diferente de vontade. Dedicação é chegar na hora, é fazer aquilo que é pedido.

Mas vontade parte de você, vem la de dentro. É o pensamento de até onde você realmente quer ir.

Mas eu realmente espero que um dia isso venha a se concretizar no cenário brasileiro.

Novos Servidores

parkao-da-blood-fury-entrevista-exclusiva-servidores

(CNW) – A Austrália acabou de ganhar servidores locais, e pela primeira vez vimos guildas australianas figurando entre as tops do mundo, você acha que se algo assim fosse feito para o Brasil, hoje vocês conseguiriam competir para entrar entre os top 10?

Parkao da Blood Fury – Realmente nós vimos uma guilda Australiana mandando muito. Servidores regionais são muito efetivos e eu espero sinceramente que isso um dia chegue ao Brasil.

Mas sejamos sinceros, qual a capacidade que o Brasil tem de sustentar um Servidor? Qual é a qualidade de conexão que nós temos? É fácil julgar que nós jogamos “lagados”. É fácil dizer que nós temos um ping alto.

Nós passamos 50% das nossas raides efetivas com pessoas sem luz, com perdas de pacote que pouco tem haver com localidade do servidor.

E isso sim é limitado pela nossa conexão medíocre e não somente pelos servidores.

Posso ainda afirmar que a latência de 150-180 pra 40-50 não vai fazer milagre. Isso todos temos plena convicção.

Posso dizer com certeza que o o motivo da Paragon ser a Top do mundo agora não é qualidade de servidor ou conexão, e sim preparação.

Primeiro de tudo eles raidam uma media de 14-15h por dia quando nos raidamos 20h semanais.

Segundo, a experiência que os caras da Paragon mostraram tirando um Shaman aperfeiçoamento do bolso pra matar Imperator foi sublime.

Se um dia 20-25 brasileiros se organizarem pra raidar em Top level eu acredito que o Ping não vai mudar muita coisa.

Você já parou pra pensar que pra raidar em Top level como essas guildas precisa de dedicação

Precisa mais do que apenas um Servidor Regional. Todas as tops Guildas BR fazem o que podem com as condições que podem.

Impressões das Raides

(CNW) – Quais foram as impressões que o grupo teve da primeira raide do WOD?

Alguns dos players de vocês tiveram acesso ao beta?

O que acharam da Raide lá e agora no servidor “live”.

Parkao da Blood Fury – Pra mim (Parkao), está primeira raide do WoD foi algo que eu jamais poderia esperar.

Eu tive a oportunidade de jogar todas as expansões e o WoW foi evoluindo com o tempo. Foi ficando tudo muito mais rápido, tudo muito mais acessível.

Até que no MOP, o que você queria aparecia na sua mão. Equipamentos (gear) pra todos, “nerfs” de todos os lados e classes estupidamente desbalanceadas.

Bang WoD saiu e muita coisa mudou.

Eu senti que ficou bem parecida com a Burning Crusader. Isso me traz memorias e bons momentos.

O sentimento é que essa expansão está realmente muito boa. Highmaul (Malho Imponente) está muito massa e o Imperator Mythic está agora entre os “tops fights” que eu já fiz.

Mesmo ele sendo bem fácil, é muito, muito bom.

Nós tivemos acesso ao Beta sim. Nosso core 10 man do MoP praticamente todo pegou Key, mas testar os bosses em si nós não tivemos muita oportunidade.

Pelo que eu falei acima, falta VONTADE de fazer, de ter, de conseguir.

Os testes no beta foram legais, mas eu senti que pela primeira vez a gear que nós tivemos no Beta era tão ruim comparada ao Live, que nós “stompamos” 90% dos fights por isso.

Linearidade de Malho Imponente

parkao-da-blood-fury-entrevista-exclusiva-malho-imponente

(CNW) – Sei que Higmaul não é uma raide linear, mas levando em conta a linha adotada pela maioria das guildas Kargath > Twins > Brakenspore > Koragh > Tectus > Butcher > Imperator em termos de progressão de dificuldade.

Ela foi bem linear ou existe algum boss que seja um paredão? (aquele tipo de boss que você encontra cedo na raide e não consegue matar de jeito nenhum).

Parkao da Blood Fury – A Dificuldade de Highmaul está bem baixa, talvez pelo que eu tenha falado anteriormente.

A Blizzard foi criando a politica de penalidade, mas o que seria isso?

Seriam as mecânicas que te levassem ao Wipe sem volta, e isso dificultava muito a evolução das guildas.

Highmaul é muito mais compreensiva com você. Se algo der errado, nós temos meios de voltar e de estabilizar a luta novamente.

Pra quem jogou Classic e BC isso não existia, mas em compensação hoje os jogadores tem muito mais skills que em 2005-2006.

Com toda certeza na primeira semana de Highmaul, o Butcher era um paredão porque a gear era muito baixa.

A maioria das guildas top tiveram dificuldade com ele, mas conforme sua gear foi evoluindo, o nível de dificuldade também diminuiu.

Tirando doutrina e experiência, e adicionando a dinâmica de “recovery”, as lutas se tornaram mais fáceis.

Falta de Conteúdo Novo

(CNW) – Sabemos que Wow é um jogo dependente de patch novo. E principalmente nesse período sem conteúdo novo muita gente para de jogar.

Vocês tem muitos problemas com jogadores abandonando o jogo?

Qual método motivacional vocês usam para segurar os jogadores?

Vocês perdem muito jogadores bons por causa de mudança de emprego, casamento e outros a fins?

Parkao da Blood Fury – Exatamente. Wow é um jogo de ciclo, e a cada instancia nova temos de 1 a 2 meses de jogatinas e um tempo de farm até o próximo conteúdo.

Muitos dos players do Wow se programam pra isso, e depois do ultimo boss morrer, esse tempo de espera alivia muito as obrigações particulares.

Você pode dar uma atenção a esposa, ou sair com os amigos etc.

É algo quase que natural.

É claro que sempre temos pessoas parando por motivos diversos.

Hmmm, método motivacional?

Se você assistir uma das minhas lives, da pra ver que muito o que fazemos em nossa raide e muito do meu tempo dedicado nela é sempre tentando dar risada ou brincando com alguém.

Eu sempre achei que se o clima ficar mais leve e descontraído as pessoas iriam ficar mais tranquilas e iriam levar aquilo como uma brincadeira como deve ser.

Se você assistir nossa kill do Garrosh ou do Imperator, nós estamos fazendo piada praticamente os 10-15 minutos de luta.

Acho que é o principal motivo do nosso grupo de amigos se manter unido.

Em 2007-08 (não lembro ao certo), rolou um churras com a galera e muitos dos que jogam hoje estavam la.

Então já passamos de amigos randômicos de internet.

Talvez seja um dos motivos do qual estamos brincando e se divertindo.

Desempenho das Classes

(CNW) – A diferença de desempenho entre as classes chega a prejudicar na progressão?

Existe alguma classe que não entraria hoje no core de vocês ou um jogador com boa player skill conseguiria levar qualquer classe e estar igual aos outros membros?

Parkao da Blood Fury – Com certeza.

Se você quiser estar entre as tops guildas World ou se você almeja ao menos ir mais rápido que a maioria, você precisa se preparar e teorizar o que pode estar melhor, ou o que está de fato melhor.

Essa é uma discussão que sempre acontece entre as pessoas mais antigas do core.

Mas pra nós, como uma guilda que fica bem atrás das tops (pra não dizer muito), fica bem de boa.

Nós regularmente matamos com mais ilvl que eles e não precisamos usar o famoso Min/Max.

É claro que eu sempre busco jogar com a classe que pode proporcionar as kills mais rápidas pra nós.

No MoP eu iniciei de Monge, matei 1 boss de Druida Resto porque batia muito no Garajal, e depois fiz a troca mais feliz em todo meu tempo de gameplay.

Fui para Sacerdote, porque eu sabia que estava acima da media, e não tem porque não usar.

Mas fechando, com certeza Skill de player > classe OP.

Ainda mais pra nós que não jogamos em tão alto nível assim.

A Melhor Classe do Jogador

parkao-da-blood-fury-entrevista-exclusiva-malho-melhor-classe-no-wow

(CNW) – Tiveram algum caso de um jogador que não era tão bom com a classe X e foi sugerido ele ir para a classe Y sendo que ele demonstrou jogar melhor?

Parkao da Blood Fury – Regularmente quando alguém muda de uma classe pra outra é porque esta outra classe está muito forte.

No MOP, que foi de longe a expansão mais descarada em classe estupidamente mais forte, nós tivemos varios re-rolls.

Primeiros deles fui eu, que troquei de Monk -> Druid -> Priest.

Depois tivemos Pastorbob que trocou de Warrior -> Pally Tank.

Tivemos também o Onsz que começou de Monk foi pra Pally pra matar o Sha depois voltou pra Monk no final de ToT pra matar o Ra-den.

Esse também é um dos motivos pelo qual nós conseguimos matar mais rápido os chefes.

Temos jogadores que jogam desde o Classic.

Que se pegarem uma classe (e não importa qual seja) vai jogar 100% do que ela pode proporcionar.

Recrutamento

(CNW) – Como funciona o trabalho de recrutamento e identificação de potenciais bons jogadores?

Parkao da Blood Fury – Como tudo na vida, o famoso Boca Boca é a melhor das opções.

Assim como perguntar sobre um restaurante bom é perguntar sobre um jogador.

Mas você deve absorver só aquilo que interessa. Porque se não você não recrutará ninguém. Sempre tem uma intriga, uma briguinha. Isso é normal do brasileiro.

Regularmente, não temos a capacidade de admitir que uma pessoa é boa em algo.

Mas quando se conhece muita gente, elas sempre conhecem mais alguém.

Trazer para o core amigos de amigos é bom porque deixa tudo em casa. Fica mais fácil a pessoa se adaptar com a galera.

Não existe jogador realmente ruim. Existem pessoas que podem melhorar e vai depender muito também da capacidade das pessoas em ajudar as outras.

Eu fico muito feliz em conversar com as pessoas sobre o jogo. Dar a minha visão, ajudar ela a crescer etc.

Nem sempre todos conseguem absorver o que você fala, mas muitos frutos bons podem sair apenas de uma Risada com a pessoa, quebrando totalmente o nervosismo etc.

Composições Viáveis

(CNW) – Montar uma composição viável para chegar ao final de Raides no modo hardcore não deve ser fácil, principalmente no tocante à harmonia de classes e especializações.

Os jogadores são orientados à utilizar esta ou aquela especialização da sua classe em função da maximização dos resultados?

Parkao da Blood Fury – Com toda certeza.

Não adianta você ter a famosa Classe mais forte do jogo. Você precisa adequar a cada luta.

Regularmente temos alguns pontos validos que seriam: Damage Single – Damage em Area – Cds ofensivos – Tempo de Cada Cd ofensivo – Healing em Tank – Healing de Raid – Cds Defensivos de Heal – Cds Defensivos de mitigação de dano – Heal e Dmg em movimentação.

Muito dessas coisas devem ser levadas em conta, e muita das vezes uma classe igual não usa a mesma spec na luta.

Exemplo fácil seria Rogue, onde você tem a opção de Combat pra Single e AoE bom ainda tendo Sub pra single forte.

Enfim, tudo vai de sua raide e dos membros.

Cada um tem uma aptidão maior pra cada coisa.

Por isso vemos milhares de formas de matar cada boss.

Talentos In-Game

parkao-da-blood-fury-entrevista-exclusiva-talentos

(CNW) – O que vocês acham da atual árvore de talentos em relação ao microgerenciamento e seus verdadeiros efeitos no hardcore?

A impressão que nos passa, é que as árvores pré-cataclisma eram muito mais “customizáveis” e micro-gerenciadas, permitindo efeitos mais diferenciados, isto procede?

Parkao da Blood Fury –  Concordo com você.

Antigamente tínhamos muito mais ao que pensar.

Hoje em dia é tudo muito mais fácil e você não tem tanta opção.

Mas ao mesmo tempo, a Blizzard tenta balancear algumas classes pra ter talentos dinâmicos de AoE e single target e no fim das contas 1 dos 2 sempre fica mais forte.

Então fica até difícil falar algo realmente relevante.

Os talentos do lvl 100 talvez sejam a maior mudança e a linha mais relevante no momento.

O medo e receio nisso tudo é que o balanceamento tem que girar em torno do PvE e do PvP. Isso dificulta mais.

Talvez se um dia, em um mundo perfeito, a Blizzard separar os dois isso mude de uma vez.

Melhores Guildas na Bloody Fury

(CNW) – Se você pudesse escolher 1 membro de cada especialização, Tanque, Curador e Dano para fazer parte da BF dentre as melhores guildas do mundo, quais seriam estes membros?

Parkao da Blood Fury –  Nossa agora você me pegou, eu sempre fui Fan boy da Paragon então fica muito complicado.

Um dos Tanks mais fortes e talvez o pai dos tanks é o Fraggoji.

Esse cara sempre mostrou um gameplay monstro e nessa Xpac colocou novamente Paladin tank no patamar de Deus.

Muitos nerfs vieram e eu tenho plena convicção que muitos foram por causa dele.

Hmm, Healer eu me espelho muito no Priest da Paragon.

O Jhazrun fez o Garrosh Solo de Holy.

Todo mundo sabe que a paragon sempre mostra um gameplay forte e que seus players sabem realmente mitigar damage.

Mas o que esse cara fez no Garrosh faz qualquer bom jogador ficar perplexo. Foi uma Arte. Curar não é só subir quadrado.

Precisa saber as pessoas e classes que vão tomar damage e quais delas não tem uma mitigação suficiente pra próxima habilidade.

E o video do Garrosh é uma pintura.

Eu realmente não sei se eu teria a capacidade que este cara teve.

Sem contar que Holy era a “pior” spec da expansão no MOP.

E após essa kill a Blizzard foi obrigada a nerfar Holy.

Por ultimo, em questão de DPS tem um cara da Method chamado Fragnance.

O que mais chama atenção nele não é a capacidade de dar DPS, mas sim de jogar com qualquer classe.

Quem acompanha o stream dele sabe que ele joga com todas as classes em um nível muito alto.

Esses seriam os 3 caras monstros no cenário mundial de WoW.

A Melhor Raide de Todos os Tempos

parkao-da-blood-fury-entrevista-exclusiva-burning-crusade

(CNW) – Qual foi a melhor raide de todos os tempos para vocês?

Parkao da Blood Fury –  WoW como tudo na vida vem junto com emoções e lembranças, assim como umas ferias em uma praia pode ser infinitamente melhor do que outra.

Sendo assim, pra mim a melhor parte do WoW foi quando entrei na Blood Faction na epoca de SSC e TK (Burning Crusader).

Foi um grande salto pra mim.

Sai de um jogador que não sabia nada e fui jogar com os mestres do game.

Então com certeza eu serei obrigado a falar que Tempest Keep foi a melhor pra mim.

Fazer Kael, que era um fight longo e jogar com os melhores BR no momento foi simplesmente Épico.

A Pergunta Final

(CNW) – Digamos que vocês estão no Último Boss Mítico da Fundição Rocha Negra. Vocês entram no top 03 Guildas do mundo (apenas suposição).

Quando você está para dar o DBM Pull sua mãe entra no local onde você raida falando que sua prima (que você não vê a 20 anos) está ai e ela quer te ver.

Entra uma loira de 1,80, escultural fazendo biquinho e charme para você.

A pergunta é, como você faria para dar o Fake do Macaco, ou não, o top 03 é mais importante?

Parkao da Blood Fury –  HAHAHAHAH é esse tipo de pergunta que é massa.

Uma coisa que as pessoas não entendem é que jogar WoW com compromisso e ter mais 19 pessoas dependendo de você faz com que esse momento seja mais do que apenas diversão.

Eu, com toda certeza do mundo daria um Oi bjim no rosto e falaria “Estou ocupado. Meu compromisso acaba à meia noite. O que são 4 horas estando 20 anos sem se ver?”.

E eu não me envergonho por isso. Compromisso é compromisso.

Você não pode simplesmente falar: ah isso é só um joguinho e fo**** as 19 pessoas que eu convivo regularmente, deixa eu dar atenção a minha vida pessoal.

O julgamento de valores é feito por cada um. Esse é o meu. Eu firmo meus compromissos e os cumpro (claro que existem momentos que não da pra escapar).

Eu lembro que 1h antes de uma Raide eu trinquei o Pé e fui pro Hospital.

Antes de sair de casa eu falei pro meu irmão: “Brother entra no meu pc abre o Team Speak, vai na sala de Fulano e fala que eu fui pro Hospital”.

Chegando em cada 2 horas depois com o Pé já todo mobilizado eu o ergui em uma poltrona e Raidei das 9 e poco a meia noite.

A vida é simples, as pessoas que gostam de complicar ela.

Agradecimentos

Parkao da Blood Fury –  Obrigado por esta entrevista foi uma Honra 🙂

Parkão, somos nós do Coja no WoW, que nos sentimos honrados por você ter tido a paciência de ler algumas perguntas séries e outras não tão sérias e respondido á todas.

Eu e toda a equipe do site deseja para você e a BF muitas Kills. E que em um futuro breve possam representar o Brasil (e nós jogadores de WoW) lá fora entre as melhores guildas.

Quem quiser seguir a BF, pode acompanhar o Canal deles no Youtube e ver as Lives na Twitch.

Os respectivos canais são: youtube.com.br/guildbloodfury e twitch.tv/parkao.

As raides acontecem de Domingo a Quinta das 19:30 ás 23:00.

Aos finais de semana eles fazem raides com os Alts.

Abraços e até a próxima.